Encontro reúne coordenadores estaduais do ProEMI/JF

Os técnicos das secretarias estaduais de educação que participam do Programa Ensino Médio Inovador/Jovem de Futuro (ProEMI/JF) estão reunidos em São Paulo (SP) nesta semana para o primeiro Encontro Nacional de Coordenadores em 2014.

O evento tem como objetivo potencializar as estratégias de atuação da coordenação do ProEMI/JF para o alcance de melhores resultados de aprendizagem dos alunos. Segundo Tiago Borba, do Instituto Unibanco, o Encontro é um momento para todos acompanharem o andamento da implementação do projeto nos estados. “Nosso fio condutor é o resultado. O que os meninos e meninas aprendem”, destacou.

Participam do evento as equipes gestoras do ProEMI/JF nas Secretarias Estaduais de Educação parceiras: Ceará, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará e Piauí.

O evento também propicia a troca de experiências e iniciativas entre as secretarias. Para Érika Costa, coordenadora do ProEMI/JF no Mato Grosso do Sul, esta é uma oportunidade de aprendizado. “Podemos aproveitar práticas pedagógicas positivas que vem acontecendo”, exemplificou.

O ProEMI/JF é resultado da integração entre o Programa Ensino Médio Inovador (ProEMI), do Ministério da Educação (MEC), que propõe o redesenho do currículo do Ensino Médio, e o Jovem de Futuro, do Instituto Unibanco, que entende que uma gestão eficiente, participativa e com foco nos resultados de aprendizagem influencia de maneira decisiva a qualidade da educação oferecida pelas escolas.

Categorias:

Geekie Games oferece plataforma de estudos personalizados para o Enem 2014

Em mais uma edição do projeto Geekie Games – Enem 2014, o Instituto Unibanco é parceiro da Geekie, empresa brasileira que apresenta soluções educacionais personalizadas. A plataforma é gratuita e oferece online um plano personalizado de estudos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), com textos, vídeo aulas, simulados e jogos para os estudantes.

Na primeira etapa, que foi lançada no último dia 18, a ferramenta foi liberada para as escolas públicas dos estados parceiros. Entretanto, é possível solicitar um convite exclusivo antes do dia 17 de julho, data em que o site será aberto a todos que quiserem estudar para as provas.

Os estudantes devem se cadastrar e fazer um teste diagnóstico para a plataforma identificar o que o aluno sabe e o que tem mais dificuldade. Na sequência é proposto um plano de estudos personalizado com aulas disponíveis na própria ferramenta. O candidato também poderá fazer simulados no mesmo formato que o Enem e avaliar qual seria seu resultado no teste. O objetivo é que o Geekie Games cubra todas as áreas de ensino da prova e auxilie o aluno na rotina de estudos.

Os professores, diretores e orientadores também participam do processo de estudo acompanhando o desempenho dos alunos em tempo real. Eles terão acesso a aulas prontas para usar em classe e poderão compartilhar suas aulas online, e em agosto poderão intervir diretamente no plano de estudos dos estudantes, agendando atividades da plataforma.

Na edição de 2013, cerca de um milhão de alunos de escolas públicas foram cadastrados e 11 estados aderiram ao projeto. Este ano 19 estados já aderiram e a meta é ter três milhões de estudantes cadastrados.

Acesse aqui o site do Geekie Games – Enem 2014: www.geekiegames.com.br


Categorias:

Alunos do ProEMI/JF lançam livros no PA

Alunos dos Ensinos Médio e Fundamental da E.E.E.F.M. Professora Palmira Gabriel e da E.E Maria Gabriela Oliveira - ambas localizadas no bairro de Icoaraci, em Belém (PA) e participantes do ProEMI/JF - lançaram os livros "HQ Matemáticos e Matemáticas" e "Era uma vez...”. 

O lançamento aconteceu durante a XVIII Feira PanAmazônica, no estande da Secretaria de Estado de Educação do Pará, no início do mês de junho, e foi tema de uma matéria do jornal O Liberal. Confira a matéria na íntegra:

ALUNOS DE DUAS ESCOLAS PÚBLICAS LANÇAM SEUS PRÓPRIOS LIVROS DURANTE 

Estudantes da escola Maria Gabriela lançaram "Era uma vez", coletânea de contos

As escolas estaduais Palmira Gabriel e Maria Gabriela lançaram sábado passado, durante a XVIII Feira PanAmazônica, os livros "HQ Matemáticos e Matemáticas" e "Era uma vez...", obras escritas por alunos dos ensinos médio e fundamental. O lançamento ocorreu no estande da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). O livro "HQ Matemáticos e Matemáticas" foi escrito por alunos do primeiro ano do ensino médio da Escola Palmira Gabriel por meio do Programa Ensino Médio Inovador (Proemi), Projeto Jovem de Futuro (PJF). Os estudantes destacaram a importância dos grandes estudiosos da matemática e conceitos importantes relacionados a eles.

O aluno João Souza, da Escola Palmira Gabriel, desenhou a capa do livro. "Estou muito contente por ter contribuído com elaboração do livro e por ter adquirido conhecimentos muitos significativos para minha vida", disse.

"Hoje estamos realizando um sonho. Um trabalho que envolveu professores de várias disciplinas e alunos e que contou com o apoio da escola. Os alunos se esforçaram muito, desenharam, pesquisaram e conseguiram concluir o trabalho", destacou a professora Edenilda Lima, que coordenou o projeto na Escola Palmira Gabriel.

A Escola Maria Gabriela lançou o livro "Era uma vez...", uma coletânea de contos escritos por alunos do sexto e sétimo anos do ensino fundamental. "Escrevi o conto A mãe chata', baseada na história do meu amiguinho que dizia que sua mãe pegava muito no seu pé, pois não o deixa brincar na rua. No final ele descobriu que sua mãe apenas tinha cuidado com ele e que o amava", disse o aluno Hernany Campos, do sétimo ano.

Para o professor Márcio Borges, que idealizou o livro, essa é uma forma de incentivar os alunos a escreverem e a gostar de literatura. "Esse tipo de projeto fomenta o gosto pela escrita e incentiva os alunos a gostarem de ler. É a conquista de um sonho ver os alunos produzindo algo para a sociedade inteira ter conhecimento" afirmou.

O gestor Walter Bernardo Cruz , da 11a Unidade Seduc na Escola, disse estar orgulhoso pelo desempenho das escolas. "São experiências que deram certo. Os professores têm compromisso com o seu trabalho e com os alunos. Os livros são os resultados da interação entre professor e aluno", enfatizou.

Veículo:   O LIBERAL - BELÉM (09/06/2014) 


Categorias:

Gincana Literária reúne duas mil pessoas em escola do MS

A Escola Estadual José Maria Hugo Rodrigues, localizada em Campo Grande (MS), reuniu duas mil pessoas durante a 4ª edição da Gincana Literária, realizada nos dias 19, 21 e 23 de maio. Produzida pelos alunos dos 1º e 2º anos do Ensino Médio, os trabalhos foram apresentados para os pais e para a Secretaria de Educação do Estado.

A gincana buscou promover a interdisciplinaridade, aumentar o envolvimento dos alunos nas atividades pedagógicas e fazer com que interajam entre si. “Os alunos se preparam durante todo o primeiro bimestre e trabalharam poesia, paródia e música. Queremos fazer com que os alunos tenham gosto de estar na escola e eles gostam muita da gincana”, conta a coordenadora pedagógica Greicy de Menezes.

Foram três dias de atividades que integraram as disciplinas de Língua Portuguesa, Literatura, Educação Artística e Educação Física. “Alunos estudaram os autores e obras literárias; fizeram dramatizações, teatro, dança; trabalharam a expressão corporal; e produziram textos”, explica a coordenadora.

Os trabalhos que envolviam competições entre classes foram avaliados pela Secretaria de Educação. O prêmio para a sala vencedora foi um “Dia de Lazer” no clube público da cidade, que é equipado com piscina e quadra. “Será que só teoria vale a pena? Será que não precisa de algo a mais? Existem outras formas de se trabalhar, de ensinar. Os alunos se sentem ativos, pois a gincana depende deles para ser feita”, finaliza Greicy.


Categorias:

Site disponibiliza dados sobre crianças e jovens fora da escola

Mais de 3,8 milhões de crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos estão fora da escola. O dado é o destaque inicial do site Fora da escola não pode!, desenvolvido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), em parceria com a Campanha Nacional pelo Direito à Educação.

Apresentado durante o 6º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação, o site utiliza microdados do Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e outras pesquisas. Ele mostra, em cada município, quantos estão fora da escola e quem são essas crianças e adolescentes, de acordo com idade, sexo, cor/raça, renda familiar e nível de instrução dos responsáveis.

O site ainda traz ainda exemplos de como combater o problema e instituições às quais se pode recorrer, como conselhos tutelares, Ministério Público e organizações da sociedade civil.

Durante o evento da Undime, o Unicef e a Campanha Nacional pelo Direito à Educação também também laçaram o relatório “O Enfrentamento da Exclusão Escolar no Brasil”.

Analisando os dados é possível verificar que os mais excluídos são meninas e meninos negros, que vivem no campo, em famílias de baixa renda, com pais ou responsáveis com pouca ou nenhuma escolaridade.

De acordo com o relatório, o Ensino Infantil e o Ensino Médio são os principais desafios, sendo que 1,7 milhões dos jovens que não estão na escola, tem entre 15 e 17 anos, faixa etária que equivale ao Ensino Médio e que representa 44,8% do total dos que estão fora da escola.

O relatório aponta que a baixa escolaridade dos pais e o racismo também são também algumas das barreiras ao direito das crianças e jovens à educação.



Categorias:

Voltar ao topo


Instituto Unibanco | Copyright ©. Todos os direitos reservados.

Av. Paulista, 2073 – Cj. 6 – Edifício Conjunto Nacional - CEP 01311-300 - São Paulo - SP

TERMOS DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE